Pesquisa personalizada

O objetivo principal deste blog é chamar a sua atenção para as palavras ditas por Jesus em Mateus capítulos 24 e 25, quando respondeu à pergunta feita por seus discípulos: "... Dize-nos, quando serão estas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? (Cf. Mateus 24:3b)


Pesquisa personalizada

Pesquisa personalizada

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Fome atinge 815 milhões no mundo, diz instituto

Cerca de 815 milhões de pessoas passam fome no mundo, alertou nesta sexta-feira o Instituto de Pesquisas sobre Políticas Alimentares, uma organização com sede em Washington.



O Instituto, que divulgou seu Índice de Fome Global, também alertou que 127 milhões de crianças sofrem com insuficiência alimentar no mundo.
O índice mostrou que os problemas são mais graves nos países da África subsaariana. As dez piores posições do ranking são ocupadas por países dessa região.
Outro traço comum entre eles é o histórico de guerras civis ou conflitos violentos, afirmou o relatório. Na América Latina, o Haiti tem problemas “alarmantes” nessa área, de acordo com o indicador.





Guerras e fome:
O índice levou em consideração fatores como mortalidade infantil, desnutrição infantil e o número de pessoas com deficiência alimentar em 119 nações pobres ou emergentes até 2003.
Dos 12 países com as maiores pontuações no índice, nove enfrentaram guerras civis ou conflitos violentos..
“Conflitos armados agravam o problema da fome para além do seu impacto no desempenho macroeconômico dos países: combatentes frequentemente usam a fome como uma arma de guerra, cortando o fornecimento de alimentos, submetendo populações ‘inimigas’ à inanição, e capturando ajuda alimentar destinada a civis”, afirmou o relatório.
Os países do sudeste asiático registraram os piores resultados de mortalidade infantil.
No entanto, afirmou o relatório, “na maior parte da Ásia onde a Revolução Verde aumentou o fornecimento de alimentos, a fome e a desnutrição estão em queda desde os anos 80”. (Fonte: BBCBrasil)

Alto preço dos alimentos pode aumentar fome no mundo, adverte FAO

A FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação) alertou nesta segunda-feira que o aumento dos preços dos produtos alimentares de base nos países em desenvolvimento pode elevar a fome, afetando milhões de pessoas.



"Menos pessoas terão acesso aos produtos alimentares devido ao aumento dos preços", afirmou o diretor-geral do órgão, Jacques Diouf. “Devemos agir de modo precoce para não chegar a essa situação. A criação de um sistema de financiamento internacional ajudará a enfrentar esse problema."
A organização propôs um plano de ação que inclui o estabelecimento de bônus destinados aos agricultores e anunciou que investirá US$ 17 milhões (cerca de mais de R$ 30 milhões) de seu próprio fundo na iniciativa.
Com os bônus, cujos detalhes ainda não foram definidos, Diouf acredita que é possível chegar a um crescimento de 20% da produção.
No entanto, o diretor-geral da FAO alertou que a organização não poderá agir sozinha na iniciativa e espera a ajuda financeira dos países-membros e de organizações não-governamentais.



Segurança alimentar:
Diouf disse que é necessário criar uma rede de segurança alimentar, incentivando a produção por meio de medidas como o melhor acesso a sementes, fertilizantes e atividades de zootecnia, além de dar mais proteção aos consumidores pobres e mais vulneráveis ao aumento de preços.
"O aumento dos preços tem gerado tensões em muitas partes do planeta. Países como a Argentina, Bolívia, Equador, México e Índia estão buscando reduzir os efeitos locais dessa alta de preços com a limitação das importações e a redução das tarifas alfandegárias de importação sobre os produtos alimentares", disse.
"Mas é impossível que as políticas nacionais sejam suficientes para proteger os setores vulneráveis da população. Por isso, é necessária uma ação internacional combinada para aumentar a produção nos países mais atingidos."
O diretor-geral da FAO disse ainda que a política de biocombustíveis deve ser coordenada em nível internacional, tendo sempre como prioridade o combate à fome.
Em junho do próximo ano, a organização realiza uma conferência internacional sobre segurança alimentar em que deve ser discutido o mercado de biocombustíveis, seu impacto no ambiente e na produção de alimentos.
O uso crescente de cereais, açúcar e oleaginosas para produzir etanol e biodiesel, substitutos de combustíveis fósseis, é uma das questões que serão analisadas.
A meta é construir um marco regulador para os biocombustíveis, que libere seu potencial para reduzir a fome e a pobreza em países que têm condições competitivas para produzi-los.
A presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, junto com outros chefes de Estado, é aguardada.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Terremoto em Minas Gerais - Brasil

Uma criança morreu e pelo menos seis pessoas ficaram feridas devido a um tremor de terra que atingiu no início da madrugada deste domingo, 9, o município de Itacarambi, no norte de Minas. O tremor de 4,9 pontos de magnitude foi sentido às 0h03.



'Foi um estrondo', diz moradora de cidade atingida por tremor
Tremor em MG é um dos 15 maiores do País, indica UnB
Veja mais fotos da destruição na cidade

Em Caraíbas, distrito a 35 km do centro de Itacarambi, a menina Jeissiane Oliveira da Silva, de 5 anos, morreu após um muro atingir o quarto em que ela dormia com a irmã gêmea, que foi hospitalizada. O irmão da vítima, de 7 anos, que também estava no quarto, não sofreu ferimentos.

O tremor aconteceu a 10 km da superfície, segundo informações do Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). Ainda de acordo com o USGS, o terremoto localizou-se 190 km ao norte da cidade mineira de Montes Claros e 405 km a leste de Brasília.

O abalo foi percebido também em Januária, distante 60 km de Itacarambi. "Algumas pessoas em Januária denunciaram que também sentiram", disse o cabo Charley Anderson Mota de Almeida.

A cidade de Itacarambi é localizada às margens do Rio São Francisco e possui, como uma das suas belezas naturais, o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu. A região norte de Minas Gerais já registrou outros tremores de terra em vários meses deste ano, o que mobilizou visita de técnicos do Departamento de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB) a alguns municípios.

'De arrancar os cabelos'

Lideranças políticas de Itacarambi informaram que desde maio freqüentes tremores de terra vinham sendo sentidos na região. "Desde maio vem ocorrendo tremores lá. Em 10 de outubro houve um tremor mais forte e a comunidade ficou aterrorizada", disse o vereador Sebastião Alves dos Santos (PT), que na época foi procurado por lideranças de Caraíbas.

Segundo o vereador, técnicos do Departamento de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB) estiveram na cidade e espalharam sismógrafos durante a visita de três dias. "Agora esse (tremor) foi de arrancar os cabelos".

De acordo com as primeiras informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG), cerca de 60 casas foram atingidas, sendo seis destruídas e as demais danificadas. O governo mineiro divulgou nota em que informa que o governador Aécio Neves (PSDB) determinou que a Cedec forneça todo o apoio necessário à prefeitura de Itacarambi para assistência integral às famílias vítimas.

Segundo o comunicado, para verificar a dimensão e os motivos do tremor, o governo estadual solicitará uma avaliação criteriosa à UNB. A nota informa também que em Itacarambi será instalado um Sistema de Comando em Operações (SCO) para gerenciamento de desastres, que reúne diferentes órgãos do governo para atuar conjuntamente no monitoramento e controle de novas ocorrências.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Quase dez mil mortos e milhões de pessoas sem água e comida em Bangladesh

As equipes de socorro e o Exército tentam de tudo para fazer chegar alimentos e medicamentos a milhões de desabrigados no sul de Bangladesh, devastado na quinta-feira pelo ciclone Sidr, que deixou entre 5.000 e 10.000 mortos, segundo o Crescente Vermelho, a Cruz Vermelha muçulmana.

Pelo menos 900.000 famílias carecem de ajuda humanitária, ou seja, sete milhões de pessoas, segundo a fonte. E, nos distritos meridionais devastados e isolados do mundo, os sobreviventes correm o perigo de morrer de sede e fome se não receber ajuda.

"Não há água, nem comida; os corpos flutuam nos rios e cobre os arrozais", relata, desesperado, Abdul Zabbar, um professor que denuncia a ausência de equipes de socorro. (Fonte: Yahoo Notícias)

No entanto, as forças armadas bengalesas, que em janeiro passado instalaram um governo civil de transição, estão mobilizadas.

A marinha enviou barcos carregados com toneladas de alimentos e remédios, a força aérea mobilizou seus helicópteros e as tropas terrestres tentam chegar às localidades isoladas.

Por sua parte, a Comissão Européia e os Estados Unidos destinaram milhões de dólares em ajuda.

A Cruz Vermelha e a Crescente Vermelho enviaram seus voluntários para distribuir alimentos e abrigos temporários aos desabrigados, mas muitos voluntários - espalhados pelo sul do país - também foram vítimas do ciclone.

No momento, as equipes de resgate avançam lentamente para as regiões isoladas, obrigadas a cortas árvores que bloqueiam as estradas nas regiões mais afastadas do país, explicou Douglas Casson Coutts, do Programa Mundial de Alimentos.

Sidr é a pior tempestade ciclônica que atingiu Bangladesh nos últimos 16 anos.

Esse pobre país do sul da Ásia já havia sido devastado por um furacão em 1970 - que deixou meio milhão de mortos - e por um maremoto em 1991, que matou 138.000 pessoas.

Desta vez há milhares de mortos, advertiram as autoridades. "O balanço pode aumentar e superar os 5.000, mas deve ficar abaixo dos 10.000", declarou à AFP Abdur Rab, presidente do Crescente Vermelho em Bangladesh.

Segundo o governo, Sidr causou 3.113 mortos até o momento.

Em um país de economia rural, o gado foi dizimado e os corpos dos animais cobrem os campos inundados até onde a vista se perde.

A colheita de arroz, que devia começar no fim do mês, foi danificada pela água salgada do Oceano Índico.

Sem este cereal, alimento básico na Ásia, a população não terá nada para comer nos próximos meses. Os poços também estão destruídos, o que privará a população de água potável.

O governo espera grandes danos econômicos para um país muçulmano laico de 144 milhões de habitantes, 40% dos quais vive com menos de um dólar por dia, o que faz dele um dos mais pobres do mundo. (Fonte: Yahoo Notícias)

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Surgirão falsos cristos...

Líder de seita banida de três países prega no Rio de Janeiro:


"Jesus Cristo" desembarcou no aeroporto internacional do Rio de Janeiro na sexta-feira (12/10/2007) de manhã, vindo de Miami, com toda a pinta de turista: chiclete na boca, óculos de sol, Rolex no pulso e corrente de ouro no pescoço. "Jesus Cristo" é uma das alcunhas do porto-riquenho José Luís de Jesús Miranda, de 61 anos, o criador da igreja Crescendo em Graça. A seita destoa das demais denominações evangélicas por ensinar que seu líder é a segunda encarnação de Cristo. "Até minha família pensou que eu estava ficando louco quando revelei ser Jesus Cristo homem", afirmou Miranda.
Pelos cálculos da própria igreja, 2 milhões de pessoas em 23 países, a maioria na América Latina, crêem fervorosamente que Cristo reencarnou em Miranda. No Brasil, a presença é relativamente pequena, com menos de 10 mil seguidores. A Crescendo em Graça é praticamente desconhecida no Brasil, mas no exterior tem feito barulho. Por causa das provocações que faz aos católicos, José Luís de Jesús Miranda foi proibido de entrar em El Salvador, Honduras e Guatemala. O presidente de El Salvador disse que não aceita em seu país "um louco que diz ser o Messias".
Miranda faz da Igreja Católica seu alvo favorito. Costuma ofender o papa Bento XVI e dizer que os padres são "pedófilos de saias". Em maio, seus seguidores no Brasil fizeram ruidosos protestos na visita de Bento XVI.
O líder religioso desembarcou no Brasil no feriado de Nossa Senhora Aparecida e voltaria para os EUA em 15/10/2007. No fim de semana, comandou uma convenção nacional no Rio. Perto de 1,5 mil pastores e fiéis compareceram. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Haverá pestes...

Um germe resistente aos remédios se propaga mais rápido do que se achava nos Estados Unidos e poderá causar mais mortes que a aids, indicou um estudo dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) publicado pela revista Journal of the Medical Association.
O micróbio, uma cepa do Staphylococcus aureus resistente aos antibióticos, causa a cada ano mais de 94 mil infecções graves e quase 19 mil mortes, segundo o estudo. Na maioria dos casos, são infecções na corrente sangüínea.
O germe, transmitido por simples contato, transforma as infecções cutâneas menores em problemas graves de saúde. Há casos de necrose, produzindo uma eliminação do tecido devido à morte celular.
A infecção pode ser resolvida rapidamente com antibióticos. Mas em alguns casos o micróbio entra nos pulmões e provoca pneumonia ou se estende aos ossos, órgãos vitais e ao sangue. Ele causa complicações que ameaçam a vida dos pacientes, explicaram fontes médicas.
"Este é um grave problema de saúde pública e deveríamos nos preocupar muito", disse Scott Fridkin, epidemiologista dos CDC, um órgão do governo dos Estados Unidos.
O total de mais de 94 mil casos foi calculado com base numa extrapolação de dados de 2005 em nove regiões urbanas consideradas representativas. Houve 5.287 casos de infecções invasivas, que se traduziriam num total estimado de 94.360 casos em todo o país, segundo os pesquisadores.
"Esta é somente a ponta do iceberg", disse Elizabeth Bancroft, epidemiologista do Departamento de Saúde Pública de Los Angeles, num editorial que acompanha o relatório.
Bancroft acrescentou que se todas as infecções estiverem vinculadas ao Staphylococcus aureus, o total superaria as mortes provocadas pelo vírus da aids, que em 2005 matou 17.011 pessoas.
Fonte: Terra

Aumenta casos de Dengue no Brasil

Número de casos de dengue cresce 50% no país:


Registro da doença até setembro deste ano foi comparado ao mesmo período de 2006. Ministro teme proliferação da doença com a chegada do período de chuvas.

Mais de 450 mil pessoas foram infectadas pela dengue até setembro deste ano. Desse total, 121 morreram. Os dados foram divulgados na terça-feira (16) pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante lançamento da campanha nacional de prevenção à dengue, em Minas Gerais. De acordo com o Ministério da saúde, o número de casos representa um aumento de mais de 50% em relação ao mesmo período de 2006.

Temporão manifestou preocupação diante da possível proliferação da dengue com a chegada do período das chuvas. Em 2002, quando o país viveu uma epidemia da doença, o número de casos chegou a 794 mil. No ano passado, foram 345 mil.

"A dengue é um problema sério e mata. Neste ano, 1.076 pessoas tiveram a dengue hemorrágica, que é a forma mais grave da doença. Desse total, 121 morreram", afirmou Temporão. "O quadro deste ano é ruim e estamos fazendo a campanha antes do período de chuvas, quando o mosquito transmissor se prolifera. Ou seja, temos tempo para a prevenção, mas os resultados dependem da participação de todos", afirmou.

A Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde registrou no período de janeiro a julho de 2007, 438.949 casos de dengue clássica, 926 casos de febre hemorrágica da dengue e 98 óbitos.

Comparando com o ano de 2006, foi observado um aumento de 136.488 casos de dengue no país, sendo o mês de março aquele com o maior número de notificações no período, correspondendo a 102.011 casos. Esse aumento no número absoluto de casos está relacionado com a ocorrência de epidemias com altas taxas de incidência em alguns estados. Neste caso, destaca-se o ocorrido nos estados do Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio de Janeiro, que notificaram um excedente de 59.370, 39.391 e 18.181 casos, respectivamente.

"O aumento do índice pluvimétrico, ou seja, a maior quantidade de chuvas pelo país facilitou a multiplicação dos mosquito transmissor da doença", afirma Fabiano Pimenta, secretário adjunto de vigilância sanitária da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

De acordo com Pimenta, as temperaturas médias mais altas também influenciam, uma vez que quanto mais alta for a temperatura, menor é o ciclo do ovo do mosquito, o que permite que a proliferação aconteça mais rapidamente.

Pimenta aponta que não são apenas os fatores climáticos que colaboram para o aumento do número de casos. Segundo ele, a falta de vacina e de cuidados para prevenção da doença influenciam o registro de mais ocorrências da doença.

Prevenção
Esvaziar garrafas, não estocar pneus em áreas descobertas e não deixar água acumulada em lajes, canos e vasos de plantas são algumas medidas que ajudam a impedir a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. A água parada é o ambiente onde mosquito depoista seus ovos. A campanha nacional de prevenção à dengue tem por objetivo estimular a população a se mobilizar contra a doença. O tema é "Combater a dengue é um dever meu, seu e de todos. A dengue pode matar". A campanha começa a ser veiculada este mês em rádio e televisão nas regiões Sudeste e Centro-oeste. No Sul e Norte, a propaganda começa em 4 de novembro e se estende até 16 de dezembro. Na Região Nordeste, a campanha também começa em novembro, mas termina em 28 de março de 2008.

No mês de julho, o Ministério da Saúde encomendou uma pesquisa que revelou que 91% dos entrevistados se sentem informados sobre como a dengue é transmitida. Com a campanha, o ministério espera estimular que o combate à doença se torne um hábito e faça parte de uma rotina diária da população.


Sintomas
Os sintomas da dengue se parecem com os da gripe (febre, dor de cabeça, dores no corpo), mas são acrescidos de dores nos olhos e nas juntas, diarréia e vômito. Caso observe os sintomas, a pessoa deve procurar o serviço de saúde.

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

TERROMOTO NO BRASIL

Tremor de terra assusta moradores do RN:

Os moradores de Taboleiro Grande, a 396 km de Natal, sentiram um tremor de terra por volta das 7h40 de hoje. Algumas casas e prédios públicos sofreram rachaduras. Os equipamentos do laboratório de sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) registraram um abalo acima de três pontos na escala Richter. O tremor foi considerado de médio porte, mas de grande intensidade, pois chegou a ser sentido pela população. Os pesquisadores da UFRN ainda estudam as causas do tremor. Uma equipe foi deslocada para o epicentro para analisar os detalhes. As informações são do Jornal Hoje, da TV Globo.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

TERREMOTO EM SUMATRA

Imagens da TV mostram trabalhadores dos serviços de emergência se reúnem no local em que prédio desabou em Padang, dia 12 e setembro. A ilha indonésia de Sumatra foi sacudida por um forte terremoto nesta quarta-feira, provocando pânico e alertas de tsunami em toda a região. (Photo by Reuters TV)



A ilha indonésia de Sumatra foi sacudida por um forte terremoto nesta quarta-feira, provocando pânico e alertas de tsunami em toda a região, segundo autoridades.
O tremor alcançou magnitude 8,2, segundo o Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês), retificando a intensidade divulgada mais cedo, de 7,9. A ilha voltou a ser sacudida por um novo tremor de magnitude 6,1, mas a agência meteorológica indonésia, no entanto, anunciou a suspensão do alerta de tsunami emitido mais cedo.
O alerta também foi dado na Malásia e no Sri Lanka, que disseram para a população se manter longe das praias. A Índia divulgou um aviso de tsunami para as ilhas remotas de Andaman e Nicobar, e a Austrália, para as ilhas Christmas e Cocos, no oceano Índico.
Na Indonésia, a TV Global, disse que vários prédios desabaram em Padang, capital de Sumatra Ocidental. Outro canal, a TV Metro, disse que alguns edifícios pegaram fogo. Um jornalista da Reuters viu moradores de Padang fugindo para lugares mais altos.
Segundo a agência meteorológica do país, o epicentro do terremoto foi 159 quilômetros a sudoeste de Bengkulu, que fica no sul da ilha de Sumatra.
Fauzi, chefe do centro de sismologia da agência meteorológica, disse não ter recebido relatos de tsunamis nas áreas afetadas. "Parece que há alguns danos, mas não sabemos quão sérios eles são", disse ele, que como muitos indonésios usa um só nome por telefone.
O terremoto, pouco depois das 18h (hora local), foi sentido também em Cingapura, Malásia e Tailândia, onde edifícios chegaram a ser desocupados.
Budi, chefe de polícia na localidade de Bengkulu, disse a uma rádio local que "as pessoas entraram em pânico e tentaram se salvar" na hora do tremor, e que há relatos de que um prédio de três andares teria desabado.
Um morador de Bengkulu disse à Reuters por telefone que é difícil avaliar os estragos devido à falta de luz. "O terremoto foi muito forte e eu corri para fora de casa. Não sei se há danos porque está escuro", contou Edi Santoni, 38 anos.
Widyastuti, técnico de informática de 23 anos, estava numa sede do Banco da Indonésia, no centro de Jacarta, na hora do sismo. "Após rezar senti o terremoto. Entrei em pânico, joguei meus sapatos para longe e corri para a saída de emergência."
Terremotos são comuns na Indonésia, que fica no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma área muito propensa à atividade sísmica, no encontro de várias placas tectônicas. (Fonte: Reuters Brasil)

Mais:

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

FURACÃO HENRIETTE



Imagem de satélite mostra o furacão Henriette na região de La Paz, méxico. Milhares de residentes da região estão sem energia elétrica depois que a tormenta atingiu o local. Dois homens morreram nesta quarta-feira na cidade mexicana de Guaymas, em Sonora, varrida por Henriette, que chegou ao noroeste do México nesta quarta-feira como furacão de categoria 1 (mínima), informaram as autoridades municipais.

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

FURACÃO DEAN

As autoridades mexicanas declararam hoje (20/08/2007) 'alerta vermelho' (risco máximo) no estado de Quintana Roo, no Caribe mexicano, diante da iminente chegada do furacão 'Dean', na madrugada de terça-feira. O 'Dean' está 560 quilômetros a leste-sudeste de Cozumel, e 590 ao sudeste de Cancún, segundo o Sistema Nacional de Defesa Civil (Sinaproc).

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

TERREMOTOS, FURACÕES E CATÁSTROFES

Merkel visita Groenlândia para ver efeitos do aquecimento globalAFP Qui, 16 Ago, 08h53
Peru busca sobreviventes e enfreta a carência de serviços básicosAgência EFE Qui, 16 Ago, 08h37
Peru registra mais de 300 tremores menoresAFP Qui, 16 Ago, 08h19
Sismo de 4,7 graus afeta três regiões do ChileAgência EFE Qui, 16 Ago, 07h46
Serviço Geológico dos EUA eleva magnitude do terremoto peruanoAgência EFE Qui, 16 Ago, 07h31
Terremoto de 3,5 graus sacode Los AngelesAFP Qui, 16 Ago, 06h44
Caos total no litoral sul do Peru, devastado por terremotoAFP Qui, 16 Ago, 06h03
Sismo de 4,3 graus abala região sul da Costa Rica, sem deixar vítimasAgência EFE Qui, 16 Ago, 06h00
Desolação na cidade peruana de Pisco após terremotoAFP Qui, 16 Ago, 04h28
Terremoto no Peru chegou a 8 graus de intensidadeAFP Qui, 16 Ago, 04h27
Novo balanço dos bombeiros registra 500 mortos em terremoto no PeruAFP Qui, 16 Ago, 04h26
Tempestade "Erin" ameaça EUA com chuvas e "Dean" se transforma em furacãoAgência EFE Qui, 16 Ago, 02h21
Dean chega ao Caribe e se transforma no primeiro furacão da temporadaAFP Qui, 16 Ago, 12h55
Temperaturas e condições climáticas nas principais cidades do mundoAgência EFE Qui, 16 Ago, 12h40
Tempestade "Erin" chega aos EUA e "Dean" se transforma em furacãoAgência EFE Qui, 16 Ago, 11h45
Piores terremotos desde o começo do século XXAFP Qui, 16 Ago, 10h53
Tremor de 6,7 graus sacode as Ilhas SalomãoAFP Qui, 16 Ago, 10h11
Onda de calor causa 13 mortes no JapãoAFP Qui, 16 Ago, 09h34
Tufão "Sepat" ganha força em sua trajetória ao norte das FilipinasAgência EFE Qui, 16 Ago, 09h29
Mais de 200 mortos em inundações na Coréia do NorteAFP Qui, 16 Ago, 08h48
Terremoto de 6,7 graus atinge as Ilhas SalomãoAgência EFE Qui, 16 Ago, 06h48
Japão bate recorde de temperatura máxima, com 40,9 graus em GifuAgência EFE Qui, 16 Ago, 04h53
Temperaturas e condições climáticas na EuropaAgência EFE Qui, 16 Ago, 04h26
Tempestade tropical se aproxima e Texas declara emergênciaAgência EFE Qui, 16 Ago, 02h32
Tremor de 5,3 graus na escala Richter atinge Ilhas MarianasAgência EFE Sex, 17 Ago, 12h04
Terremoto no Peru causa pequenas ondas no JapãoAFP Qui, 16 Ago, 10h10
"Dean" se transforma em furacão categoria 2 a caminho das Antilhas MenoresAgência EFE Qui, 16 Ago, 09h34
Furacão Dean ganha força e ameaça CaribeAFP Qui, 16 Ago, 09h27

TERREMOTO NA CALIFÓRNIA

LOS ANGELES (AFP) - Um terremoto de 3,5 graus de magnitude na escala de Momento foi sentido nesta quinta-feira na região de Los Angeles na Califórnia, no mesmo lugar onde há uma semana um tremor de 4,5 graus semeou o pânico na população, afirmou o US Geological Survey (USGS).
O epicentro do tremor desta quinta-feira se localizou a 7km ao norte da cidade de Chatsworth, um subúrbio a noroeste de Los Angeles. Registrado às 12H23 locais (19H23 GMT), o terremoto não provocou danos em Los Angeles, segunda maior cidade dos EUA.
Chatsworth é vizinha a Northridge, epicentro do terremoto de 6,7 graus que deixou 60 mortos em 1994, além dos 10 bilhões de dólares em danos materiais.
Para medir o poder do terremoto, a USGS utiliza a "magnitude de momento" em vez da escala Richter. Trata-se de uma medição diretamente relacionada aos parâmetros do terremoto (superfície e quantidade de deslizamento da falha).
A Califórnia fica numa das falhas mais ativas do mundo. O estado vive sob o temor do "Big One", um eventual terremoto devastador produzido pela falha de San Andrés, com 70% de probabilidade de acontecer nos próximos 30 anos, segundo cientistas.

OUTRO TERREMOTO NO PERU

PISCO, Peru (Reuters) - Equipes de resgate do Peru tentavam na sexta-feira encontrar sobreviventes na área atingida por um violento terremoto que matou 500 pessoas há dois dias. Também na sexta, um outro tremor de magnitude 6,0 atingiu a mesma região, disseram testemunhas e o Geological Survey, um órgão dos Estados Unidos.
O terremoto principal, de magnitude 8,0, ocorreu na quarta-feira e muitas de suas vítimas eram pessoas pobres, mortas quando suas casas frágeis, feitas de tijolos de barro, ruíram. Hospitais e necrotérios encontravam-se sobrecarregados, obrigando os moradores a colocar vários corpos nas ruas das cidades.
Por enquanto, não há relatos sobre vítimas ou danos deixados pelo tremor de sexta-feira, cujo epicentro foi a 145 quilômetros ao sul de Lima.
O novo abalo sísmico provocou pânico entre os peruanos das cidades mais atingidas na quarta-feira, localizadas também ao sul da capital, onde voluntários tentavam ajudar as equipes de resgate a encontrar sobreviventes e tratar dos feridos.
Foi confirmada a morte de cerca de 510 pessoas desde o grande terremoto, afirmou a Organização das Nações Unidas (ONU) na sexta-feira, atribuindo a informação a autoridades federais e regionais. Além dos mortos, há por volta de mil feridos.
Milhares de pessoas perderam suas casas e precisam agora dormir ao relento. As vítimas reclamam da falta de atendimento médico e de suprimentos de emergência.
Os danos maiores produziram-se nas cidades de Canete, Chincha e Pisco.
Nesta última, o resgate de um homem preso nos destroços de uma igreja alimentou a esperança das equipes de resgate.
"Trata-se de um milagre quase. Esperamos encontrar outros sobreviventes", disse Carlos Cordova Gomez, chefe dos bombeiros voluntários do Peru.
"Por enquanto, continuaremos procurando corpos. Essa é nossa prioridade agora", afirmou Felipe Aguilar, diretor do setor de resgate do Exército em Pisco. "Para nós, essa é a prioridade porque já tiramos uma pessoa com vida dos destroços."
O presidente peruano, Alan Garcia, visitou as áreas atingidas na quinta-feira.
O terremoto de quarta-feira foi um dos piores desastres naturais a atingir o país nos últimos 100 anos. Em 1970, um terremoto matou cerca de 50 mil peruanos.
No centro de Lima, uma bandeira peruana tremulava a meio mastro. Garcia declarou três dias de luto oficial no país.
(Reportagem de Pav Jordan e Maria Luisa Palomino)

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

TERREMOTO NO PERU

Dezenas de corpos espalhados pelas ruas, casas destruídas, hospitais lotados: um caos total reinava nesta quinta-feira em Pisco, na costa sul do Peru, uma das mais atingidas pelo terremoto que matou mais de 500 pessoas e deixou milhares de feridos.

Em meio à agitação, apesar das estradas superlotadas, as equipes de socorro conseguiram chegar ao local para tentar encontrar mais corpos sob os escombros desta cidades de 130.000 habitantes, a 240 km de Lima.

Com Pisco, duas outras cidades vizinhas, Inca e Chincha, concentram a maioria das vítimas.

Como símbolo da desolação aparecem as ruínas da igreja de São Clemente em Pisco, quase totalmente destruída. A cúpula desmoronou sobre os fiéis em plena missa no momento do terremoto, pouco antes das sete horas da noite de quarta-feira.

Dezenas de corpos foram estendidos nas calçadas, com apenas uma coberta.

O prefeito de Pisco, Juan Mendoza, fez nesta quinta-feira um pedido de socorro ao governo. "Temos centenas de mortos estendidos nas ruas, feridos nos hospitais. É indescritível", disse, estimando em 70% a destruição da cidade.

"Nós não temos água, nem comunicação, as casas e as igrejas foram destruídas", disse o eleito em lágrimas.

Em Ica, com 320.000 habitantes, o prefeito Mariano Nacimiento, avaliou o número de mortos em 70 e o de feridos em 800.

"Nós precisamos de medicamentos, barracas de campanha e de qualquer ajuda que possam nos trazer. Nós estamos trabalhando, visitando bairros onde houve um maior número de vítimas, é para isso que a ajuda do governo é importante", afirmou.

O diretor do hospital regional, Maximo Ecos Lima, pediu o envio em estado de urgência de suprimentos e de reforço médico.

A autoridades sanitárias regionais também pediram helicópteros para transferir para Lima pelo menos 40 feridos graves, que necessitam de cuidados especiais.

O ministro peruano da Saúde, Carlos Vallejos, que percorreu nesta quinta a zona afetada, falou sobre a "dificuldade" do plano de socorro colocado em ação após o terremoto de 7,7 graus (ou 8, segundo o Instituto de Geofísica americano, USGS).

Os serviços de Defesa civil confirmaram nesta quinta-feira ter enviado duas toneladas de ajuda humanitária, notamente de barracas, cobertores e medicamentos.

A inquietude dominou igualmente a estação balneária de Paracas, um dos lugares turísticos mais visitados do país, situado à 10 km de Pisco.

As marés, provocadas pelo terremoto ao longo da baía de Paracas inundaram parcialmente a região provocando perdas materiais, segundo pescadores entrevistados nas rádios locais .

"Foi um pequena tsunami", indicou o diretor do Instituto Geofísico do Peru, Ronald Woodman, à rádio local RPP.

As ondas penetraram mais de cem metros no interior da cidade de Cerro Azul, atingindo a praça central

Nesta região, reconhecida pelas suas reservas de pássaros, os habitantes dos portos de San Andres e Cerro Azul passaram a noite de quarta-feira na rua, por medo de um tsunami, uma ameaça finalmente descartada pelas autoridades.

quinta-feira, 19 de julho de 2007

INRI CRISTO É UM FARSA

Nascido em 1948 na pequena colônia de alemães chamada de Indaial, Santa Catarina, Iuri Thais foi criado pelo casal Magdalena e Wilhelm Thais. O nome Iuri Thais, registrado pelos pais adotivos, é de origem alemã e seu sobrenome é uma variável de Theiss.Os pais adotivos ignoravam sua origem, lembrando apenas da senhora Bema, parteira que entregou o menino à família. Problemático, até aos sete anos, o sono de Iuri era interrompido constantemente por pesadelos e muita febre.Apesar da família de alemães abrigar Iuri sem medir esforços para sua criação, até mesmo cedendo seu sobrenome, eles nunca tiveram grandes posses. Tal situação motivou o menino a abandonar a escola aos 7 anos e ajudar a família que passava por problemas financeiros. Iuri ajudava sua mãe adotiva a lavar roupas para diferentes famílias, a fim de pagar o aluguel e prover o sustento.Seu pai, trabalhador de um extinto curtume, foi acometido de sérios problemas de saúde, o que ocasionou seu afastamento do emprego, passando a vender cartelas de loteria na praça de sua cidade. Por este motivo, as responsabilidades de manutenção da casa ficaram com Iuri e sua mãe. Sua história dos 7 aos 13 anos, resume-se em apenas ajudar sua mãe adotiva nos fazeres, deixando em definitivo os estudos.O "chamado"Iuri, segundo ele mesmo conta em obras de sua vida, sempre dizia ouvir vozes que nunca tinham sido identificadas desde sua infância. "Desde criança obedeço a uma voz, uma voz imperiosa que fala no interior de minha cabeça", descreve o próprio, no site oficial Inri Cristo. Aos treze anos Iuri, resolve obedecer ao chamado que ouvia desde infância e deixou sua casa, iniciando sua peregrinação, mas ainda sem se auto-intitular a reencarnação de Jesus.Antes de se tornar Inri Cristo, Iuri viveu uma vida de princípios duvidosos. Trabalhado como verdureiro, freqüentava ambientes não-recomendados, como bares, boates e casas de fornicação. Em entrevista à revista IstoÉ de abril de 1997, declarou: "Cometia o pecado da fornicação, não perdia a oportunidade de desfrutar das mulheres que me recebiam em suas alcovas." Também cultivava costumes de fumar e beber.O inicio do "ministério" de Iuri ocorreu em 1969 em uma viajem ao Chile. Depois, ele seguiu rumo à Europa. Foi quando ele mudou seu nome de Iuri para Inri, que em latim significa Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum (Jesus de Nazareno, Rei dos Judeus).Ao passar pelo velho mundo, Inri enfrentou sérios problemas de identidade, sendo expulso de vários países. Sua regularização no Brasil e o reconhecimento da nacionalidade brasileira só ocorreram em 2000. Neste ano, ele retornou ao Brasil, depois de ser expulso da França portando um título precário válido por 24 horas, expedido pelo Consulado Geral do Brasil em Paris.Inri percorreu grande parte deste imenso mundo, mas sua nacionalidade brasileira não é escondida. Segundo ele mesmo, Deus escolheu o Brasil para ser sua nação por ser no novo mundo e se chamar Terra de Santa Cruz. "Há dois mil anos, quando caminhava em direção ao Calvário, Ele me mostrou o terrível destino reservado à humanidade e também a herança desta nova terra, grande, de natureza exuberante, onde existe fartura", descreve Inri.EscolaridadeSe Inri Cristo estivesse em idade escolar atualmente, entraria para o censo de evasão escolar e em algum projeto do governo Lula, pois além de sua família adotiva não ter condições financeiras favoráveis, ele abandonou a escola no terceiro ano da educação básica. Inri afirma ser teodidata (aprendizado segundo a inspiração divina), alegando que seus conhecimentos são instruções enviadas diretamente de Deus.Para comprovar a veracidade de suas palavras Inri faz menção a versos da Bíblia, como o do Evangelho de João capítulo 7, versos 14 a 16, quando diz: "A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou." Em outras situações, Inri afirma que sua escolaridade vem de conhecer os corações dos homens e saber de seus anseios e dificuldades.Inri cursou a universidade da vida, passando pelas várias situações, desde ser totalmente pobre, quando faz referência a sua infância até a grandes escalões da sociedade, quando se refere a suas visitas a personalidades e lugares em que passou.Sem muita cultura e argumentos que se contradizem ou não-esclarecidos, Inri consegue atrair centenas de pessoas para suas crenças e ditos. Sua imagem se tornou conhecida apenas depois de ser divulgada na mídia, o que prova realmente que ele com os seus ditos não iria muito longe.Mais uma vez o poder da mídia se fez presente. O movimento de Inri já foi divulgado pelos principais programas de TV, como Programa Livre, Domingo Legal, Programa do Jô e revistas de informação, como a IstoÉ.

VÔO JJ 3054 É O MAIOR ACIDENTE AÉREO DO BRASIL


Sobe para 187 o número de corpos encontrados no acidente da TAM:

O avião da TAM com 186 pessoas a bordo não conseguiu pousar na pista do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, arremeteu, atravessou a Avenida Washington Luís e bateu em um prédio de carga e descarga da companhia aérea.A aeronave, um Airbus A320, vôo JJ 3054, partiu de Porto Alegre, às 17h16 desta terça-feira (17/07/2007), e chegou a São Paulo às 18h45. Entre os nomes já confirmados de passageiros que estavam no vôo estão os do deputado Julio Redecker (PSDB-RS) e do advogado do Corinthians e ex-presidente do Internacional, Rogério Amoretty. Subiu para 183 o número de corpos encontrados pelos bombeiros no local onde ocorreu o acidente do vôo JJ 3054 da TAM, o maior da história da aviação brasileira, ao lado do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo. Somados às quatro vítimas que morreram após serem atendidas nem hospitais, cresce para 187.Após a retirada da gasolina dos tanques de combustível do posto vizinho ao prédio da TAM express, no início da tarde desta quinta-feira (19/07/2007), com os tanques cheios de água, foi possível avançar com os guindastes no local. Uma das máquinas, com uma espécie de alicate (tesoura hidráulica) na ponte retirou parte dos destroços de um dos pisos que desabou. Nesta frente de trabalho, um grupo de bombeiros avançou e conseguiu retirar mais corpos do local. Em comunicado divulgado às 9h desta quarta-feira (18/07/2007), a TAM elevou de 180 para 186 o número de ocupantes do vôo 3054 que, depois de supostamente derrapar ao pousar no aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo), atravessou a avenida Washington Luís e atingiu o prédio da TAM Express e um posto de combustíveis, na noite de terça-feira (17/07/2007).


Confira a lista com os nomes dos 186 ocupantes do Airbus A-320, segundo a TAM:


1. Adelaide Moura2. Akio Iwasaki3. Alanis Andrade4. Alejandro Camozzi5. Alexandre Goes6. Aline Monteiro Castigo (funcionária)7. Alvaro Alexandre da Rocha Pinto Breguez (funcionário)8. Ana Carolina Cunha9. Anderson Cassel10. Andre Dona11. Andrea Seiczkowski12. Andrei Melo13. Angela Haensel14. Angelica Rojek (funcionária)15. Antonio Carlos Araujo de Souza16. Arnaldo Ramos Batista (funcionário)17. Arthur Queiroz18. Atilio Sassa Bilibio19. Bruna de Villi Chaccur20. Bruno Ferraz21. Bruno Nascimento22. Caio Augusto Bueno Dal Prata23. Caio Felipe Cunha24. Carla Fioratti25. Carlos Alberto Andriotti26. Carlos Rockemback27. Carlos Zanotto28. Carmen Luisa Victoria Fonseca29. Cassia Negretto (tripulação - comissária)30. Cassio Vieira Servulo da Cunha31. Catilene Oliveira32. Christine Souza33. Ciro Numada34. Claudemir Arriero35. Clove Mendonça Junior36. Daniela Bahdur (tripulação - comissária)37. Decio Tevola38. Demetrio Travessa39. Denilson Lopes Costa40. Deolinda Magaly Victor Fonseca41. Diogo Casagrande Salsedo42. Douglas Teixeira43. Edmundo Smith44. Eduardo Mancia45. Elcita Ramos46. Elenilze Ferraz47. Eliane Dornelles48. Elida Dembinski49. Emerson Freitag50. Enrico Shiohara51. Esio Freitas52. Evelyn Campos (funcionária)53. Fabiana Amaral54. Fabiane Ruzzante (funcionária)55. Fabiano Rosito Matos56. Fabio Balsells57. Fabio Marques58. Fabio Velloza59. Fabiola Ko Fratag (funcionária)60. Fatima Santiago61. Felipe Fratezi62. Fernando Antonio Laro Oliveira63. Fernando Marques64. Fernando Pessoa65. Fernando Tergolina (funcionário)66. Fernando Volpe Estato67. Gabriel Correia Pedrosa68. Gilmar Tenorio Rocha69. Gottfried Tagloehner70. Guilherme Moraes71. Guilherme Pereira72. Gustavo Martins73. Helen de Cassia Zerillo74. Heloiza Helena Lopes75. Henrique Stephanini Di Sacco (tripulação - comandante)76. Heurico Tomita77. Ines Maria Kleinowski78. Ivalino Bonato79. Ivanaldo Cunha80. Jamille Leao81. Janus Silva82. Jaqueline Dias83. Joao Brito84. Joao Caltabiano85. Joao Valmir86. Jose A. Flores Amaral87. Jose Carlos de Oliveira88. Jose Carlos Pierucetti89. José Lima Luz90. José Pinto91. Julia Camargo92. Julia Elizabete Gomes93. Julio Cesar Redecker94. Karen Melissa Ramos (funcionária)95. Katia Escobar96. Katiane Lima97. Kleyber Lima (tripulação - comandante)98. Larissa Ferraz99. Leila Maria Oliveira dos Santos100. Levi Leão101. Lina Barbosa Cassol102. Lisiane Schubert103. Lucas Palomino Mattedi104. Luciana Siqueira Lana Angelis105. Luis Schneider106. Luiz Baruffaldi107. Luiz Antonio Rodrigues da Luz108. Luiz Zacchini109. Madalena Silva (funcionária)110. Marcel Cassal Vicentim (funcionário)111. Marcelo Marthe112. Marcelo Palmieri113. Marcelo Pedreira114. Marcelo Stelzer115. Marcio Alexandre de Moraes116. Marcio Andrade117. Marco Antonio Silva (funcionário)118. Maria Aline da Silva (funcionária)119. Maria Elizabete Caballero120. Maria Isabel Gomes121. Mariana Pereira122. Mariana Sell123. Mario Gomes124. Marli Pedro Santos125. Marta Almeida126. Melissa Andrade127. Mery Vieira128. Michelle Leite (tripulação - comissária)129. Michelle Silveira Unterberger (funcionária)130. Mirelle M. F. Bettiol (funcionária)131. Mirtes Suda132. Nadia Moyses133. Nadja Soczeck134. Nelly Priebe135. Nelson Wiebbelling136. Patricia Hauschield (funcionária)137. Paula Masseran de Arruda Xavier138. Paulo Cassiano Feliza Oliveira139. Paulo Pavi140. Paulo Rogerio Amoretty Souza141. Paulo Silveira142. Pedro Abreu143. Pedro Augusto Caltabiano144. Peter Finzsch145. Priscila Bertoldi Silva146. Rafaela Bueno Dal Prata147. Raquel Warmiling148. Rebeca Haddad149. Remy Moller150. Renan Klug Ribeiro151. Renata Gonçalves (tripulação - comissária)152. Renato Ribeiro153. Renato Soares154. Ricardo Almeida155. Ricardo Kley Santos (funcionário)156. Ricardo Tazoe157. Richard Salles Canfield158. Roberto Gavioli159. Roberto Wilson Weiss Junior160. Rodrigo Benachio161. Rodrigo Prado162. Rodrigo Souza Moreale163. Rogerio Laurentis164. Rogerio Sato165. Rosangela Maria de Avil Severo166. Rospierre Vilhena167. Rubem Wiethaeuper168. Sandro Schubert169. Sergio Freitas170. Silvan Stumpf171. Silvania Regina de Avila Alves172. Silvano Almeida173. Silvia Grunewald174. Simone Wetrupp175. Sonia Machado176. Soraya Charara177. Sueli Fleck178. Suely Fonseca179. Thais Scott180. Valdemarina Souza181. Valdir Cordeiro de Moraes182. Vanda Ueda183. Vilma Klug184. Vinicius Costa Coelho (funcionário)185. Vitacir Paludo186. Zenilda Santos.

ACIDENTE COM AVIÃO EM SÃO PAULO

Chamas do acidente que aconteceu durante um pouso de um Airbus da TAM causando uma explosão no terminal da companhia no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, na noite de terça-feira (18/07/2007).




Membros do Corpo de Bombeiros trabalham no local do acidente do vôo 3054 da TAM que colidiu com o terminal de carga da mesma companhia no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo.




Guindaste levanta pedaço do avião da TAM, dia 18 de julho de 2007. Além do trabalho de remoção de corpos no local do acidente com o vôo 3054 da TAM, que voava com 186 pessoas, os bombeiros conseguiram retirar todo o combustível do posto de gasolina atingido pelo avião. Foto: Paulo Whitaker.





Bombeiros (embaixo, à direita) resgatam o corpo de uma das vítimas do acidente com o Airbus da TAM, em São Paulo. Dois franceses estavam a bordo do Airbus A320 da companhia aérea brasileira TAM, que explodiu na terça-feira à noite próximo ao aeroporto de Congonhas, anunciou nesta quarta-feira o Ministério francês das Relações Exteriores. Foto:Maurício Lima/AFP

ACIDENTE NUCLEAR NO JAPÃO

Tóquio, 19 jul (EFE) - Um novo vazamento de material radioativo foi detectado hoje no filtro de um dos sete reatores da usina nuclear de Kashiwazaki, afetada pelo terremoto de segunda-feira, informou a Agência para a Segurança Industrial e Nuclear do Japão. A agência japonesa "Kyodo" informou o novo incidente, dias depois de água contaminada pela usina cair no Mar do Japão e de vários contêineres com resíduos nucleares se romperem, entre outros acidentes. A Agência de Segurança garantiu que não existe perigo de impacto sobre o meio ambiente. O órgão explicou que o material detectado é iodo radioativo, o mesmo que havia aparecido anteriormente no filtro do reator com outros elementos que emitem radiação. Na terça-feira a imprensa japonesa informou que durante o tremor 100 contêineres de resíduos nucleares de baixa intensidade radioativa sofreram danos e vários deles se abriram.
Pesquisa personalizada