Pesquisa personalizada

O objetivo principal deste blog é chamar a sua atenção para as palavras ditas por Jesus em Mateus capítulos 24 e 25, quando respondeu à pergunta feita por seus discípulos: "... Dize-nos, quando serão estas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? (Cf. Mateus 24:3b)


Pesquisa personalizada

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sobe para 770 o número de vítimas de tremor na Indonésia

Governo confirma que cerca de 2.400 pessoas ficaram feridas; novo terremoto atingiu o país nesta quinta-feira (01/10/2009).

Dita Alangkara/AP -Menino observa prédio destruído em Padang

PADANG, Indonésia - O governo da Indonésia elevou para 770 o número de vítimas do terremoto que atingiu o país na quarta-feira, enquanto equipes de resgate continuam as buscas por sobreviventes em meios aos escombros. Oficiais disseram ainda que cerca de 2.400 pessoas ficaram feridas e que o número de mortos deve aumentar, já que milhares ainda estão soterrados.

Veja também:

link Estudo americano pode ajudar na previsão de tremor

mais imagens Galeria: Danos provocados pelo tremor

Nesta manhã, um novo tremor atingiu a região, causando mais danos. O abalo sísmico de 6,8 graus foi aconteceu às 8h52 (22h52 de quarta-feira no horário de Brasília), mas a cerca de 200 quilômetros do epicentro do terremoto da véspera. O terremoto de quarta-feira foi sentido às 17h16 (7h16 em Brasília) e teve origem a 85 quilômetros de profundidade, próximo da cidade de Padang, na costa leste de Sumatra, segundo o Instituto Geológico dos EUA. Vários tremores secundários de mais de 6 graus de magnitude foram sentidos na sequencia e um terremoto de 7 graus, horas depois.

Mais de 500 edifícios, incluindo hotéis, escolas, hospitais e um shopping center ficaram destruídos ou danificados em Padang, onde pelo menos 376 morreram. Acredita-se que milhares de pessoas estejam presas nos escombros. O principal hospital da cidade estava superlotado. Dezenas eram tratadas em barracas armadas do lado de fora do hospital, cuja estrutura ficou parcialmente danificada por causa do tremor.

O número de vítimas pode aumentar nos próximos dias, na medida que as equipes de resgate alcancem cidades mais remotas das ilhas indonésias. A chegada de socorro é lenta por causa da destruição completa e do bloqueio de inúmeras rodovias, além do acúmulo de escombros e dos incêndios simultâneos registrados em diversas regiões do país. A ministra da Saúde indonésia, Siti Fadillah Supari, disse que o número definitivo de vítimas fatais será de "milhares", devido à "magnitude dos danos".

Em Padang e Pariaman, as localidades mais afetadas, milhares de pessoas passaram a noite fora diante do temor de réplicas, seguindo as instruções do governo. As duas cidades amanheceram em meio ao caos e aos escombros, com centenas de construções que desabaram. Os sobreviventes fazem fila durante horas para obter bens básicos, como comida e gasolina. As linhas de telefone e as comunicações pela internet de Padang voltaram a funcionar, mas continuam instáveis.

Apesar da instalação de 11 hospitais de campanha, os centros médicos estão saturados e não conseguem atender as vítimas que não param de chegar, devido à falta de eletricidade, remédios e meios.

Os tremores aconteceram na mesma falha geológica que provocou o tsunami de 2004, que matou 230 mil pessoas em 12 países. Alguns geólogos diziam que Padang é localizada em uma posição perigosa, e que a cidade poderia ser completamente destruída por um terremoto. A província de Sumatra Ocidental é uma zona predominantemente rural, com uma densa floresta. As praias da ilha são populares entre os surfistas. [Fonte: Estadão.com]

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada